quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Entrevista com o nosso grande Marião,













Esta entrevista foi feita pelo zine Os Impregnantes nº16 em 1998 e transcreve um pouco do pensamento de Marião... Que além de um grande amigo foi um singular artista, desenhista, escultor e agitador da cena underground em Curitiba.Como músico nos mostrou o Taunhauser, banda de industrial que fazia uma música não só caótica e distorcida... Mas principalmente criativa e diferente... Dentre seus shows destacamos em 96 sua passagem pelo lendário Bar dos Punks na Fazendinha, levando ao delírio a multidão em meio à faiscas e vôos de latão. Em 96 também foi um dos donos do Estorvo, bar under que marcou época aqui em Curitiba.Marião foi um dos idealizadores e organizadores do festival alternativo de arte Ideosfera, inigualável e inesquecível evento que reunia música, teatro, fotografia, pintura, escultura, poesia, e demais manifestações artísticas de pessoas do meio underground de Ctba. Infelizmente teve apanas 3 versões... As duas primeiras na CEU e a terceira no TUC... Já com Marião falecido.Foi em uma noite no Lino’s Bar que por meio de um rajada de tiros nosso gigante Marião morreu... Porém em nossa memória viverá para sempre...

1-Porquê você começou a quadrinhar? Ou desenhar?Fiquei muito tempo sem desenhar(9 anos), tive que adquirir novas técnicas, de repente senti que tinha que voltar..Voltei por vontade própria..

2-Sabemos que você veio do RJ,essa arte veio juntamente de lá,ou a coisa se desenvolve.e surgiu aqui em CWB ? Não, já nasci com o dom! Com uma certa idade entrei para um curso de desenho,mas fiquei poucos meses, me aprimorei aqui em CWB, por conta própria.

3-Como você vê a HQ under aqui no BrasilHá bons desenhistas e roteiristas, prediletos há vários que eu gosto... Lourenço Mutarelli, tudo dele é bom..Agora pra retratar a urbanizacão underground, Angeli ... Mas não sou quadrinista.

4-E em Curitiba? se encontra coisa boa no gênero? Tem um pessoal aí muito bom, mais tenho pouco contato sobre quadrinho, mais com música.

5-O que é o SCAB ?SCAB LOMHLABA é casca de ferida da terra em ingles e ZULU africano,tudo que pros outros é agressivo tem neste zine.

6-Seu traço e bastante violento, podre, industrial... Essa violência éum traço seu e aparece naturalmente? Ou é uma demonstração do Caos social/humano?Aparece natura lmente,tudo e ficção, para as pessoas até pode parecer uma demonstração do caos social humano, mas pra mim é uma forma de agredir aos comportados.

7-E em outros termos,você se define politicamente ou apoliticamente nos desenhos e em sua vida?Politicamente anarco exótico, com um gosto muito pessoal. Quadrinhos não é tudo na minha vida. Música é tudo ... É tentar sobreviver nesta cidade totalmente louca com pessoas dementes...

8-Para se desenhar a pessoa tem que ter muita sensibilidade e percepção, como é quê você trabalha com essas duas coisas? Não sou um bom desenhista, mas consigo passar bem tudo o que eu imagino ou sonho. Agora, em quentão de sensibilidade, isso é muito difícil, pois não há muita tristeza em meus desenhos, só agressividade, e é o que eu mais gosto.

9-E qual é a sua mensagem para os garotos que estão começando à desenhar?Faça coisa própria, que é muito difícil, mas não impossível, e escute mais sons sortidos...

10- Você conheçe e escuta muito Industrial, esse tipo de música te influencia? Claramente sim! Continuo escutando tudo que cai na minha mão, mas ao longo de um ano e meio ando escutando coisas mais estranhas, como bandas mais experimentais, grupos que usam instrumentos de cordas, violino, piano, etc... Algumas coisas étnicas e mais exóticas ainda, como: Moondog, Pere Ubu,Glatze des Villens, Steven Brown , Música celestia Sampler, Vozes de Mundos Esquecidos, e por aí vai, e também algumas coisas dos anos 80, que só agora consegui, nacional Tom Zé, Itamar Assunpção...

11-Dê uma geral da história em quadrinhos que você; esta lançando... Eu não vou dar geral nada... Mas vem também outro zine e escultura, que brevemente vai rolar tudo junto...

12-Como você vê a graciosidade dos vôos dos pelicanos no norte do Arcanças?Há.Há Voem baixo para não entrar nas turbinas dos aviões, voem alto para não serem caçados por loucos pelo seu imenso bico que dá um ótimo suvinir...
















Serginho(Cuiabá, ex GTW), "Pastel", ? e Marião curtindo num boteco em CWB.












Artes by Marião




Um comentário:

  1. Esse marcou presença e ate hoje faz falta, tão doce e tão bruto. Pena seus trabalhos terem a maioria se perdido aqui e ali.... as esculturas tb não duraram devido ao material usado, eu guardei por uns desenhos uns tempos, depois foi para a casa de outras amigas, acho que o Vlad registrou fotografando esse material. Eu sempre achei que deveriam ter sido doados nem que fosse para a gibiteca... Boa lembrança!

    ResponderExcluir

Stay Rebel, Stay Punk!