quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Absurdo, abcego e abmudo!

Escute! Você está me entendendo? Estou falando com você ô surdo! Está me ouvindo? Você mesmo que está agora lendo esse "brog"!
Se estiver me ouvindo diga: Sim!
Não! Não diga sim em pensamento, vamos! Diga sim em voz alta pra eu ouvir! Por favor, vai! Diga sim vai! Responda-me, pois já estou me sentindo um inútil.
Há! Diga um pouco mais alto que eu paro de encher o saco! Juro-te! Só quero saber se você esta me ouvindo. Diga de uma vez, vamos!!! ... !!! ... !!!
Bem! Se você disse o meu sim que eu pedi, eu não ouvi e acho então que sou surdo; se você não disse foi porque então não me ouviu pedindo, falando! Então acho que sou mudo.
Se você disse o sim que eu pedi, mas não ouvi e do seu lado estiver alguma pessoa, ela deve estar rindo de você, curiosa ou achando-o estranho, não sei! Supondo isso, pois não vi!
Não vi??? Hóu mai gódi!!! Sou cego!
Isso aí é a comunicação de um texto, um ser mudo que te faz ouvir, um ser surdo que o faz falar, um ser cego que talvez o faça ver...
Gutenberg disse! Eu não ouvi nada...

Texto retirado dos contos Pseudoni-me Please! De autoria do impregnante aqui...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Stay Rebel, Stay Punk!