terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Puntala Rock Festival 2000... E uma pequena scene Report em Londres














Banda de Punk de cabaré Tocando em uma rua de Londres

Esse fim de semana estive em Derdy (2 horas daqui) num Punx Picnic, fomos de carona. Os shows foram num Pub chamado Victoria Inn, tocaram uma porrada de bandas, foi realmente muito bom cara: HellKrusher, Slanded, Contempt, Police Bastard (Grande banda), Varukers etc... Ficamos na casa do Marvin (Baixo do Varukers), conversei a noite inteira com o cara, ele foi um dos primeiros baixistas do Chaos UK, por 2 anos, é punk desde os 12 anos de idade, agora tem 32, faz as contas. Foi ele que esteve no Brasil com o Varukers, (é claro) ele me mostrou as fotos que tirou lá, inclusive em Curitiba. Ele adorou o Brasil, só ficou decepcionado com os idiotas que os chamaram de Rock Stars e o caralho, alguns caras até falaram: “Vocês são ricos, nós pobres, voltem para o seu país!”, Uma frase tipicamente racista que ele não acreditava sair da boca de um latino americano que tanto sofre com o racismo, no mais o cara foi muito gente fina, preparou um ótimo café pra gente (pra curar a ressaca do Gig no dia anterior) e nos deu 8 Eps!!! Alguns do Varukers , outros do Concrete Sox (que ele também toca baixo). No outro dia voltamos de Nothtinghan (onde ele mora) para Derby na segunda noite de Gigs do Punx picnic. O lugar estava lotado e quando fomos entrar os caras da portaria nos disseram que já estava cheio e que não poderia entrar mais ninguém. Realmente tinha muita gente do lado de fora sem poder entrar, contudo Biff (Guitarra do Varukers) falou com os caras e eles nos deixaram entrar, conversei muito com ele também, é um cara que tem uma admiração pelos brasileiros. Cara, são pessoas simples como nós é claro que vivem melhor pois aqui todos vivem, mas nada justifica as merdas que falaram pra eles no Brasil. Além disso os Gigs no Brasil foram muito baratos, mais barato que a porra do Cólera quando tocou aí.
Bom, as coisas aqui em UK são muito caras meu. Uma lata de cerveja 500 ml é como 3 reais, um maço de cigarros é 9 reais!!! Eu estou fumando palheiro, catando bituca etc. E quando bebo compro logo uma garrafa de Cidra de 2 litros e acabou!
Voltamos de Derby numa van com uns caras da Nova Zelândia, um deles já esteve na Malásia e conheceu uns Punx lá. Bom, no momento estamos num squat de uns amigos, logo teremos o nosso próprio lar, espero! O Buzzcocks vai tocar esse fim de semana no mesmo Pub que o Varukers tocou! Eu não vou, vai ser mais caro que o normal...
London sucks!


Outubro de 2000 (Sobre a Finlândia e Suécia)












Kohu 63 no Puntala 2000
, pra quem quer saber o que é punk hc de verdade.

Desembarcamos em Helsinki, Fin, dia 27, o festival iria começar dia 29, então teriamos dois dias para conhecer a cidade e achar onde ficar. Começamos a andar na cidade à procura de punks ou pessoas que soubessem do festival, mas não encontrávamos ninguém, até que no fim da tarde vimos um grupo de punks bebendo e quando me aproximo reconheço Stick (Ex-batera do Doom) que já conhecia de UK, foi uma grande coincidência à primeira vista, mas ele estava ali pois iria tocvar aquela noite e depois no festival com o Stratford Mercenaries, então ficamos todos bebendo antes de ir ao concerto num lugar chamado Factory, uma casa de shows no centro de Helsinki. Tocaram Strat. Merc. E Manifesto Jukebox de lá mesmo. No meio do concerto encontramos Satru, um cara que já havíamos telefonado e ele nos convidou para dormirmos na casa dele. Fomos, ele mora numa pequena vila nos arredores de Helsinki, basicamente no meio da floresta. Ficamos madrugada adentro ouvindo rock e punk finlandês e bebendo vinho caseiro. Na Finlândia as bebidas são muito caras então muitos punks fazem bebida em casa, a mais tradicional é o Kilju, um tipo de destilado feito da levedura, forte e ótimo para misturas! Uma bomba!
No outro dia Satru nos arranjou uma carona para Tampere com Janne, guitarra do Positive/Negative, que estava indo sozinho para lá pra ensaiar com a banda! Desembarcamos em Tampere e fomos direto à um prédio onde ficava a sala de ensaios. Já haviam muitas pessoas bebendo, inclusive Jakke, vocal do Kaaos que agora também faz vocal no Positive/Negative, depois do ensaio fomos à um Pub e nos falavam que em Tampere havia a polícia mais violenta da Finlândia e que um amigo deles havia parado no hospital depois de um encontro com os porcos! Fomos dormir na casa casa de Purtsi, também vocal do Pos/Neg. E no dia seguinte vazamos para Puntala, o lugarejo do festival.
O festival foi num grande camping no meio da floresta, um lugar já tradicional do festival, o último havia sido à 10 anos atrás, e agora querem revitalizar a cena punk com o Puntala 2000! Foi organizado por velhos punks da década de 80. O encontro começou no Sábado às 5 horas mais ou menos com centenas de punks por todos os lados, punks muito novos e com vestimentas típicas da cena punk de 80, parecia que eles estavam alí à 20 anos e nada tinha mudado, muitas bandas foram boas, mas eu obviamente destaco Riistetyt, onde tocaram todos os velhos clássicos e sons novos do novo single, o Kohu 63 que fez os finlandeses velhos levantarem-se bêbados e vibrarem, me disseram que o vocal esteve preso por 5 anos por ter matado outro punk em uma briga! Alguns criticam a banda por isso. Positive/Negative foi ótimo, Jakke e Purtsi com vocais brutais e um crusty de dar inveja ao Doom. Infelizmente o Kaaos não tocou, Jakke comentou algo sobre uma rivalidade com Lateri do Riistetyt, eu não dou a mínima mas sei lá? Pax Americana, banda de Satru (Saxofonista) também foi brutal e a banda escocesa Fastard também chamou a atenção.
No Domingo tocaram mais bandas Rock e coisas típicas da juventude finlandesa da década de 80. Inclusive uma espécie de Raul Seixas de Suomi. Ficamos mais uma noite no mato com o pessoal e voltamos para Helsinki de Van com um pessoal da Áustria, alguns do Social Genocide. Pegamos um navio para a Suécia, 11 horas de viagem e ficamos na casa de uns amigos lá, em Estocolmo, fomos para um festival em Kalmar onde tocaram Warcollapse, Wolfpack e outras bandas, no meio do concerto desta última banda a polícia apereceu e cancelou o festival, dizendo que a chuva poderia causar acidentes com a aparelhagem. Dormimos na casa de um amigo e no outro dia fomos a Vaxjo de trem, onde havia um outro festival muito mais bem organizado numa propriedade privada. Preparavam comida, bancas de materiais, casas para festas pós-gigs, uma tenda de circo com palco para shows, etc. Tocaram muitas bandas, sito o Scum Brigade como minha preferida, mas Nasum tocou um dia anterior e eu não pude ver, é poderosa.
A cena punk na Escandinávia tem uma certa organização e move muitas pessoas por duas razões principais (na minha opinião), as pessoas tem dinheiro e todo tipo de recurso, do governo ou privados, e tem tradição no punk, isso está vivo por anos e anos sempre com altos e baixos, mas nunca consegue ser abafado. Há muitas facilidades, uma vida sem preucupações com contas, aluguel, comida, grana em geral; e num lugar onde as coisas são extremamente caras com exceção da pizza. 3 libras uma GRANDONA!!!
De uma forma geral os punks se ajudam entre eles e há poucas rivalidades sérias, na maioria contra os nazi-skins ou críticas quanto à uma banda ou outra, mas nada que atrapalhe o andamento das coisas em geral. Bom, parece que em 2001 Puntala vai acontecer de novo, então é saber se estaremos vivos para ver qual vai ser dessa porra toda. Faça seu álcool.
Não sei o que mais pode rolar de realmente novo. O Broken Bones tocou aqui com o Vice Squad, no último fim de semana bandas velhas tocaram num grande festival, e numa fábrica ocupada aqui em Brixton tocaram Fleas and Lice, Coitus, Post-Regiment e Cold War, um dos melhores gigs ultimamente, O Broken Bones também foi fudido!
Bom, estamos num squat que acho que não vai durar muito tempo.












Festival Puntala 2000

A verdadeira história do Papai Noel!














Segundo um camarada nosso que esteve na Finlândia por duas vezes; (No Puntala Festival, maior festival punk do verão finlandês... Colocarei os scene reports posteriormente...);
O Papai Noel lá em sua terra é visto pelas crianças como um velho drunk vomitando pelos olhos...
Isso tudo porque lá (país onde o hábito de beber se inicia mais precocemente) os contratados para se fantasiarem de bom velhinho que "enchem o caveirão" só tem os dois orifícios dos olhos das máscaras de plástico para expelir o excedente alcoólico regorgitado...

Esse mesmo amigo desenhou pro Já Sem Dentes uma história entitulada "A Verdadeira História do papai Noel" inperdível para rirmos um pouco nesta época de notório pós-consumismo natalino.

domingo, 21 de dezembro de 2008

Squat Punk!




















Este desenho eu fiz com nanquin à uns bons 10 anos atrás, tentei passar a idéia de um squatter punk perdido na cidade segurando uma bandeira com o famoso Twang estampado... squat







Squat kaaza(1995) 1º ocupado em Curitiba...

Receitas

*Testado, aprovado e recomendado pela Sociedade Auto Destrutiva...

*Vodka à moda do Rei Arthur
Coloque em um copo grande o suco de 2 laranjas, adicione 2 doses de vodka gelada e gelo à gosto... beba em pé...

*Viño de pinhais
Esta receita foi inventada pelos antigos punks da cidade de pinhais... e era muito consumida em sua pequena sede... Assim como na sede do Rebouças e aqui na Fazendinha também.

Coloque em uma garrafa de dois litros 1 litro de pinga, 1/2 de água, 1 pacote de k-suco de uva e uma xícara grande de açúcar... agite bem e beba com gosto..

*Cu de burro
Esprema limão em um copo e coloque sal junto... de um gole disso, um gole de pinga, chacoalhe a cabeça e engula tudo... o nome da bebida deve referir-se à
expressão facial que faz o bebedor...

*Inverno quente
Misture conhaque com um café bem quente e bem forte... (keep warm... burn the rich)

*Chá-pado entre família
ótimo para curar a sua ressaca, misture num copo o chá que a sua irmã esqueceu na geladeira... com uma dose grande daquela vodka que seu pai se esqueceu de esconder... adicione um pouco do creme de leite que sua mão comprou para fazer um bolo e beba com muito gelo...

*Batida "Quero ver aturar-me" Ou "Chama vômito"
Misture 1 litro de vodka ou pinga com 1 litro do suco de fruta de sua preferência (laranja, maracujá, leite de côco...) adicione 1 lata de leite condensado e bata no liquidificador... deixe gelar e beba em pé...


Max / Peter Pank

Esta matéria é com o desenhista espanhol que desenhou o anti-heroi dos quadrinhos: Peter Pank, cujo opiniões a respeito do personagem se dividem muito, uns o acham muito legal, por sua levada máxima à violência caracterizada por sua demência libertina; outros o acham meio porra louca e “77”, e foi um pouco depois deste ano que ele foi criado mesmo, portanto não é de se esperar outra coisa...

Max hoje deve ter uns 40 e poucos anos de idade e começou a desenhar HQ na revista underground El Rollo Esmascarado, assinando com o seu verdadeiro nome, Francesc Capdevila. Antes do famoso e revoltado Peter Pank, criou o também famoso Gustavo, um personagem que acabou se tornando símbolo da movimentação Anarco-Freak-Ecológica que teve seu auge na espanha em 77, ele criou o personagem representando a facção mais militante daquela movimentação: “Inventei Gustavo em 77 mas só pude mostrá-lo em 79, Gustavo chegou ao fim com a história COMECOCOMETRÓN. Acabei com Gustavo, porque sua única saída honrosa era desaparecer, já que havia escapado do meu controle. Quando ví uma manifestação ecológica com a imagem de Gustavo, senti ódio e orgulho ao mesmo tempo, mas justamente por isso que Gustavo tinha que acabar. Nesta época já vivia com Carmen, era um momento de transição pessoal, de dúvidas que não quis estender à Gustavo porque este já significava demais para muita gente. Comecei a procurar por outras coisas. Em volta já não havia quase nada de interessante”.
Na época Max era um Freak desses bem cabeludos. Essa cabeleira ele perdeu pelo amor obrigatório à pátria. Alí nasceu aquele que anos depois seria o Peter Pank. “Minha cabeleira era o toten máximo, acho que foi esse o momento em que entrou o Punk em minha vida: em 79 tive que ir cumprir o serviço militar obrigatório em Madrid. Naquela época já não tinha uma outra alternativa além da de me sentir um Punk: condições extremas, respostas extremas...”
Como anarquista Max é bem simpático à causa Punk: “Então eu já havia descoberto que todo Punk que se preze deve usar um na jaqueta. Ainda hoje, com toda esta história em desencanto, ninguém acredita em nada, e talvez por isso nem mesmo eu possa ser um Punk, mas se é preciso ficar do lado de alguém estou com eles, porque é a única continuação possível do libertarismo”.
Surge o Peter Pank, que como o próprio nome já diz é uma versão Hardcore do desenho da Disney, nesta versão o Capitão Gancho e seus Piratas são uns Rockers com jaquetas pretas, topetes e costeletas; as sereias são umas ninfomaníacas com capacidade de destruir qualquer homem e os índios são substituídos por hippies que servem de saco de pancada para os garotos perdidos, bando Punk de Peter. “Peter é traiçoeiro, desleal, imoral, trapaceiro, miserável, brutal... Mas autêntico”. Diz Max, acrescentando que o “heroi” já tem bastante fãs entre as crianças (no que não tem mérito, já que a criançada hoje em dia é bem estranha mesmo). Max que é de Barcelona, mora em Mallorca atualmente, uma ilha do mediterrâneo, em companhia de sua mulher Carmen e de sua filha Aina.

Peter_Pank original

Peter_Pank_especial_animal_parte_01

Peter_Pank_especial_animal_parte_02

Peter_Pank_Apunkalipsis_Now

Mutoid Waste co.





Na primeira metade da década de 80, um grupo de pessoas provenientes da cena punk de Londres, aglutinando experiências com esculturas de sucata e teatro de rua, fundaram a mutoid waste company. Uma de suas primeiras criações foi uma réplica da stonehenge, feita com carros trombados para o festival de Glastonbury, em 1986. durante o ano de 1988, o grupo organizou grandes festas e eventos no fire station de Waterloo e em um enorme terreno ocupado perto de King's Cross, sempre acompanhado por bandas como Screech Rock e 2000 DS, arrepiando os cabelos da audiência. em 1989, os The Mutoid Waste Gang Company um grupo de aproximadamente 20 mutantes de várias idades transportados por seus veículos mutantes (antigos tratores, fuscas, trailers, motos e onibus) e levando suas ferramentas, soldas, aparelhagem de som e outros apetrechos, partiram para uma tourne pela Europa. J. Dingão os encontrou pela primeira vez em junho de 89 em uma Ilha-Ferro velho ocupada nos arredores de Amsterdan, onde haviam refeito a mesma instalação de Glastonbury. No inverno (Europeu) de 90, em um novo encontro desta vez no Centro Popolare Autogestito de Firenze Tiveram uma paixão fulminante por Lucy Wisdom, uma porta voz do grupo: "Uma linda garota com Dread Looks vermelhos e mãos de mecânico). Em 1991 o Brasileiro Érico Punk-a-Bestia se une ao grupo. a caravana mutante faz o circuito dos Squats e dos festivais de teatro ao ar livre do velho mundo e por onde passam deixam seus Dolmens, monumentos, animais de metal... sobre o ritmo tribo-industrial do grupo, o mutante-pregador, reverendo King Rat Mutoid God Obe - aliás, Joe Rat, aliás Joe Creator, aliás Joe Rush...anuncia a chegada da companhia na cidade. seguem-se performances, sermões Dub e mutações ao vivo. Os mutantes da Waste Company acreditam estar preparados para as mutações (Naturais ou não) do ambiente, e a sua mensagem é a da mudança: "as pessoas devem estar sempre preparadas para mudar para sobreviver. Hoje em dia todos estão acostumados a ficar em suas cascas, deste jeito não vão sobreviver à grandes mutações". diz o reverendo. E a caravana passa, e os cães não latem, pois estão atônitos.








http://www.mutoidwastecompany.co.uk/index.html

http://tash.gn.apc.org/mutoid1.htm

E essa tal democracia?















Como em qualquer outro país democrata, no Brasil o torturado povo, além do “excelente” carnaval e futebol, tem seus direitos e deveres. Pensemos assim, será que a democracia existe, ou é apenas uma brincadeira de mal gosto ???


O direito ao voto... ...E à escolher livremente os seus líderes. Primeiro, se é isto aqui uma democracia porquê a obrigação deste “direito” ? Quem não vota, (pensa-se em não votar por não querer participar dessa vergonha) não tem daí o direito de sair legalmente do país nem o direito de exercer um serviço público... Outra, com a informatização das urnas novas (nos países desenvolvidos as tradicionais e mais baratas urnas de lona são usadas normalmente) perdemos o direito de votar nulo, ou de escrever protestos irrelevantes na antiga cédula eleitoral, o indignado e leigo eleitor tem que daí se contentar com o voto em branco, que dizem ir para o partido mais votado. A urna eletrônica é confiável? A oposição pode pedir a recontagem?
Como burlar... Basta digitar um número incorreto e apertar a tecla Confirma, pra anular o seu voto e mostrar que isoladamente existe alguém revoltado. Torça então para não ser sorteado a ser mesário ou algo similar no dia das eleições, porque daí você terá o direito de trabalhar de graça para o bem da nação, pois afinal de contas gastaram muito dinheiro com propaganda e linguiçadas não sobrando nada para contratar um empregado para o dia e de maneira justa dar-lhe uma refeição decente.

A obrigação do serviço militar... ...E a inexistência da opção de um serviço civil obrigatório. Desde que o homem se entende como homem racional existem guerras, e desde a invenção do estado e do território, os líderes resolvem partir pra ignorância e mandam seus súditos se matarem por eles e por motívos simbólicos que compensariam o derramamento do sangue alheio. Então você que é um jovem saudável de 17 anos deve estar com o cú na mão, pensando em se alistar pra ser além de treinado durante um ano, ganhando um singelo salário miséria, ser também humilhado e torturado, pra se tornar o que a sociedade imagina ser um homem decente. Ou então simplesmente não ir se alistar, e ser socialmente punido como quem não vota.
Como burlar... Assim como o restante do corrupto Brasil, o exército está teoricamente falido, portanto facilmente péga-se um excesso de contingente, mas pra garantir não dá nada dizer na entrevista que é um gay ou drogado, pois afinal de contas eles lá tão conservadores não querem treinar um assassino que já seja vida-torta.

O direito à uma casa própria... ...E para os camponeses (solitários em sua luta) que subtraiam seu sustento da terra que trabalham. Nem precisa-se de contestações para convencer alguém sobre a piada acima citada. Uma minoria percentual retém a maioria de terras e imóveis brasileiros, enquanto a maioria tenta se contentar com o quase nada que lhes resta ter. Qual a saída para a fuga do aluguel? Aventurar-se à pagar aqueles eternos financiamentos de casa própria que faz com que o laranja veja no final das prestações que pagou 3 ou 4 vezes o valor do imóvel; e que apenas virtualmente ele terá uma casa “própria” pois se deixar de pagar o IPTU , o governo lhe arbitrariamente toma seu prestigiado bem. Apoie as invasões, os squats, se puder invada uma casa ou prédio abandonado e faça dele um centro cultural...
Quando se fala em invasões de terra o povo inocentemente pensa que um coitado proprietário de uma chacrinha na região metropolitana está arriscando à perder seu suado patrimônio para o MST. Quando se fala em latifúndio se fala à respeito de uma quantidade de terra inimaginável monopolizada para simplesmente o dono conjugar o verbo “ter”. Será que é impossível compreender que o Brasil inteiro é uma enorme invasão? E que mesmo que não fosse; a terra veio antes do homem e portanto somos nós que pertencemos à ela e não o contrário.
Seria possível entender se por acaso a mídia (a mídia é filha da elite e é límpido o fato de que vai defendê-la, jornalistas são estúpidos e conservadores, com a boca tapada pelo dinheiro) não passa-se informações falsas para manipular e formar a opinião pública, pegando em algum deslize ou ponto fraco do MST, ou outro grupo minoritário que esteja socialmente indignado, para massacrá-lo. Obviamente vejo que simplesmente eles não são deuses, e portanto consequentemente imperfeitos, como todo ser humano que nos cerca como na alusão em atirar a primeira pedra (Os nossos governantes fazem merda, roubam descaradamente pois não são presos tirando vantagem das leis que formulam. Os nossos líderes religiosos fazem merda, como se não basta os milhares de mortos na inquisição , pregam a “paz” no sul do Líbano, nunca escutou nada sobre algum padre pederasta ou pedófilo? Os nosso empresários fazem merda, exploram e destroem o meio ambiente, e colocam a culpa do caos nos cidadãos que usam as armas por eles fabricadas. Este é o exemplo que temos do ser humano, algo vazio por natureza e que dificilmente se preenche com o pouco).
Mas é muito fácil o governo acabar com o MST , e até gostaria que o fizesse , acabe fazendo a reforma agrária, como o Japão fez em 1946, a Guatemala 4 anos depois, a Bolívia em 1952, o Chile em 1964...

Naranja mecanica






O clássico A Laranja Mecânica -1971- Filme inglês dirigido por um dos mais geniais cineastas da história, morto recentemente, Stanley Kublick,( o mesmo do outro futurista 2001, Uma Odisséia no Espaço...) Filme de ultra-violência café com leite para a realidade atual das grandes metrópoles e não só... Um grupo de jovens se diverte assaltando, estuprando, tomando leite composto com drogas estimulantes e ouvindo Bethoven. Álex, o lider do grupo, é capturado e sofre uma intervenção cerebral para apladar o seu instito assassino, tentativa vista como revolucionária que depois se mostra inútil...

A grande pegada deste filme é o vasto vocabulário que a gangue utiliza, oriundo do russo, cigano... Que deixa-te no filme até meio perdido, e os drugues mais Psycho ainda... Já no livro chega à ter um dicionário nas últimas páginas, que geralmente é consultado de uma à mais vezes por página lida... Nota dez... Principalmente por estrelar o insano Malcolm MacDowell.

E- book

Trilha Sonora

Eskorbuto discografia


1984 "Que corra la sangre" (Eskorbuto)
1986 "Ya no quedan mas cojones" (Discos suizidas)

Singles:
1982 "Mucha policia, poca diversion" (Spansuls)
1986 "Ya no quedan mas cojones" (Discos Suizidas)
1986 "Mucha policia, poca diversion" (directo-DRO)
1987 "paz, primero la guerra" (Discos Suizidas)
1994 "Pisotear la nación" (Basati diskak)

EPs:
1984 "Zona especial norte" (Split con RIP)(Spansuls)

LPs:
1985 "Eskizofrenia" (Twins)

1986 "Anti todo" (discos suizidas)
1986 "Impuesto revolucionario" (DRO)
1987 "Los demenciales chicos acelerados" (Discos Suizidas)
1988 "Las mas macabras de las vidas" (Butoeskor)
1991 "Demasiados enemigos" (Matraka diskak)
1994 "Aki no keda ni dios" (Basati diskak)
1995 "Kalaña" (Discos suizidas)
1998 "Dekadenzia" (Surco)

Recompilações:
1991 "El infierno es demasiado dulce" (DRO)

1992 "Versiones originales" (DRO)
1996 "Kanziones malditas" (Discos suizidas)
1998 "Kanziones malditas II" (Discos suizidas)

"Tren con destino al infierno" (Martian Records)
"Tren con destino al infierno II" (Martian Records)
1995 "Detestable Raza humana" (David R.Z, fanzine con mogollon de información sobre eskorbuto)

Surgiram em Santurtzi, na margem esquerda de Bilbao, no início (81/82?) Com várias formações e vários nomes também: Muñecas de Acero (Bonecas de Aço), Seccíon Mortuária... Fizeram parte da primeira onda roqueira basca junto com nomes como: Vulpess, Rip (Graaande Rip), Zarama, Odio, Alarma, Basura, Vómito, Cicatriz en la Matriz, Optalidón... Eles foram os grandes dissidentes do chamado rock radical basco e praticaram de “Anti-tudo” foram autenticamente Punks e caóticos, assinado à fogo pela chapação de Josu e Jualma (mortos de overdose em 1992), o que os impediu qualquer evolução musical, ou aproximamento a um rítmo normal como grupo estável. Seguiram fiéis a sua rudez instrumental, compositiva e à sua mensagem niilista, mas acreditável... Surpreendentemente o nome do grupo e seu repertório continua sendo utilizado ainda que não se tenha dados de sua formação, planos...

Formação: Josu Expósito, Jualma Suares (Guitarra, Baixo e Vozes) Paco Galan (Bateria)

Diversas bandas Punks do mundo todo têm até hoje tocado e gravado covers desta que pode ter sido a melhor banda Punk da Espanha, Mucha Policia , Poca Diversion é um verdadeiro hino cantado por manifestantes na maioria dos protestos pelas ruas espanholas, demonstrando que além de criativos, marcaram a história do Punk como movimento mundial... A maioria dos discos do Eskorbuto foram reeditados por gravadoras independentes espanholas e podem ser facilmente encontrados por lá, nos formatos de CD, LP e K-7.

3o bandas punks que você precisa ouvir antes de morrer!

Esta é a postagem número 30 neste infame E-zine e pra comemorar este inédito feito alcançado disponibilizarei-vos uma sugestão pessoal sobre as 3o bandas punks que você precisa ouvir antes de morrer!
Talvés isso seja de alguma valia pra quem quer ouvir um bom som punk e pretende fugir do batido chavão Punk Rock Star "Ramones, Sex Pistols, Exploited..." Nada contra! Obviamente, apenas penso que estas bandas já tem a sua devida super-exposição e não necessitam da divulgação no meu * "umilde" e singelo E-zine.
Vâmo lá ao Punklist Punkarada!!!

Brasil- Bosta Rala, Restos de Nada e Discarga Violenta
España- Eskorbuto, 37 Hostias, Tarzán, MCD (mi cago en dios) , RIP e Reincidentes
Suécia- Fear or War e Asta Kask
Alemanha- Gleichlaufschwankung
Argentina- Os Mocos, Acidos Populares, Anarkus e klub 699
Finlandia- Rattus, Kaaos e Lama
EUA- Revolution X, Cojoba (Puerto Rico - estado libre asociado) e Suicidal Supermarket Trolleys
Perú- Leuzemia
Bulgária- Kokosha Glava
Israel- Nekhey Naatza
Japão- Kuro e Battle of Disarm
UK- Chaos UK e Varukers
Uruguay - Pichi Cuervos



Restos de Nada - Eles vem e vão


*Tão umirde que não tem nem H (agá)

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Subburbia...

O Quê? Subburbia & The Name
Onde? Wonka Bar
Quando? 05-12-08
Como? bem, nesta sexta feira antes de irmos para este show, demos uma passada (uma boa passada) num já tradicional churrasco da QualityMed, portanto não cheguei ao Wonka á tempo e com concentração suficiente para fazer uma crítica sincera sobre o The Name...
Já sobre o Subburbia serei obrigado à comentar que o grupo está cada vez mais empolgante... Dos poucos shows que tenho assistido deles, garanto convicto que este foi o melhor... Isso tudo no apertado sub-solo do WonkaBar, que apesar de ser um local aburguesado elitista, as suas paredes que misturam um visual de adega européia com bunker da 2º Guerra (Huahua!) deram um clima udigrudi* pacarái no excelente show...



*Underground ("subterrâneo", em inglês) é uma expressão usada para designar um ambiente cultural que foge dos padrões comerciais, dos modismos e que está fora da mídia. Muito conhecido como Movimento Underground ou Cena Underground.

A cultura underground também pode ser chamada de contra-cultura.

sábado, 6 de dezembro de 2008

Cheirando cola!


Em 1976, surge em Londres a primeira publicação punk. O fanzine “Sniffing Glue” cheirando cola. Seu editor é Mark Perry, 19 anos. Ele assiste a um show dos Ramones, escreve uma crítica a respeito, tira 200 cópias e distribui. Corta os cabelos, faz um visual punk e investe no zine. No número 4 a tiragem já é de 1000 cópias e no 10 de 8000, com distribuição internacional. Desta forma os alicerces da cultura punk estavam espetados. E o movimento vai crescendo, basicamente se desenvolvendo na medida em que as bandas se proliferam.

Punks na Cidade!

Documentário sobre a cena punk na capital paranaense. Produzido por Darwin Dias entre maio e agosto de 2003.

parte 1


Parte 2


parte 3


parte4

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

HQ's HardQuore... (Já Sem Dentes)
















"Quando estamos com fome roubamos, quando estamos com frio bebemos, quando estamos tristes sorrimos e quando vê mos um gato latimos. Quando vemos um padre corremos, quando erram no troco embolsamos, quando nos perguntam o caminho mentimos e quando queremos acordar submergimos... Como podem ver somos como a maioria das pessoas, só que com uma peculiaridade... Quando sentimos vergonha assumimos... Os Horríveis"



Já sem dentes
era um zine de quadrinhos que eu editava, nele haviam entre outros, uns personagens chamados "Os Horríveis", uma banda punk cheia de problemas....
Esse é pra quem quiser baixar o primeiro episódio "Os Horríveis vão à missa".

E esse é pra quem quiser ver outra história do finado zine chamada "A casa da Cerveja", uma paródia com "A casa dos artistas" programinha chinfrim do Silvio Santos na época...

Insano, de Insane Citye, um outro punk personagem cheio de problemas, está neste episódio chamado "Insano e Raquel".

Quem baixar e ler deixe aí seu comentário, falou!

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Eskorbuto Tabs!


Tablatura de dois clássicos da melhor banda punk espanhola, fica melhor ainda mudar o refrão e cantar: Poca policía, mucha diversión... És mejor!










MUCHA POLICIA, POCA DIVERSION


C# B
Mucha policía, poca diversión
F#
Un error, un error
C# B
Mucha policía, poca diversión
F#
Represión, represión
C# B
Mucha policía, poca diversión
F#
Un error, un error

G# F#
¿Quién tiene el dinero, quién?
G# F#
¿Quién tiene el poder?
G# F#
¿Quién tiene el futuro, quién?
G#
¿Quién lleva la ley?



HISTORIA TRISTE

C G#
Pasan los años, pasa tu vida
D# A#
Pasan los meses, pasan tus días
C G#
Pasan las horas, también tus minutos
D# A#
Este puede ser tu último segundo.

C G#
Ooooh Ooooh
D# A#
Historia triste
C G#
Ooooh Ooooh
D# A#
Historia histórica
C G#
Ooooh Ooooh
D# A#
Historia final.

C G#
Una mañana muy temprano
D# A#
De tus sueños despertarás
C G#
No lo sabrás, ese es tu día
D# A#
Vas a morir.

Oooooooh...
------------------------------------------------

Clique Aqui para baixar o album Impuesto Revolucionario
Clique Aqui para baixar Demasiado Enemigos
clique Aqui para baixar Kalaña.


Y si quieres más, pidenos!

Difekto e Desajustados! Isso é punk!














Desajustados em Algum buraco de CWB no Final dos anos 90!


Duas bandas dos anos 90 que deixam saudades aqui em ctba...


Difekto - Raw Punk hardcore
Formação original: Carlos Guita/Vocal, Suicídio Baixo, Ana Paula Bolão Vocal e Beterraba na Batera... Depois entrou o Minhoca nos gritos e o Girino na batera...

Músicas Para download: Dor e Revolta, Palavras, Regras do Jogo, Todos Mortos e Vida.

Desajustados - Originalmente Um punk rock/HC vindo de Cacoal-RO pra Curitiba no começo dos anos 90. Me admirava muito pelo ótimo conteúdo das letras.
Formação nesta gravação: Mauro All Guita e Vocal, Beterraba Batera e Hana Baixo.

Músicas para download: Libertário, e Polícia assassina.

Para baixar clique aqui.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Top Ten Genocides!

Uns dizem que o maior democida da história foi Caim, que na época exterminou com 1/3 da humanidade...












1- Mao Tsé-Tung (CHINA) (1893- 1976) : 77 000000
2- Joseph Stalin (URSS) :(1879-1953) : 43000000
3- Adolph Hitler (ALEMANHA) : (1889-1945) : 21000000
4- Kublai Khan (MONGÓLIA) :(1215- 1294) : 19000000
5- Imperatriz Cixi (CHINA) : (1835- 1908) : 12000000
6- Leopoldo 2 (BÉLGICA) : (1835-1909) : 10000000
7- Chaing Kai-shek (CHINA/TAIWAN) : (1887- 1975) : 10000000
8- Gêngis Khan (MONGÓLIA) : (1162-1227) : 4000000
9- Hideki Tojo (JAPÃO) : (1884- 1948) : 4000000
10- Pol Pot (CAMBOJA) : (1925- 1998) : 2000000

G-8 , G-20 e a "crise mundial"





Os vizinhos ricos da sua rua vivem fazendo festas que incomodam todo o perímetro! Isso é o G-8

Quando acaba a cerveja e a "mulherada" vai embora, eles te chamam pra participar, desde que leve mais cerveja! Isso é o G-20

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Zine é Phoda!!!


Anormal! (Cuentos infantiles para enanos con bajo rendimiento mental)
Zine de HQ uruguaio que era editado pelos companheiros Puff e Marina

Baixar!!!

domingo, 23 de novembro de 2008

Alcohol (gbh)


















Words & Music: Abrahall, Blyth, Lomas, Williams

You're like a kind of religion,
I see you each night on television.
I can't remember all your names,

I love you running through my veins.

Alcohol, oh alcohol, I love you in my brains.
Acohol, oh alcohol, I never want you again.


I come and see you every night,
take out my purse and i'll buy you a pint .
Would you like another ?
No thanks,
tonight i'm wearing incontinence pants.

Ⓐ internacional Ⓐ







Hino dos trabalhadores de todo o mundo. 0 poeta francês Eugène Pottier (1816-1887) escreveu a letra do hino A INTERNACIONAL Em 1871. Como sabemos, em 1871 a Europa e o mundo foram sacudidos por uma revolução proletária conhecida como A Comuna de Paris. Esta revolução durou dois meses,até ser derrotada militarmente pela burguesia européia. Eugène Pottier, operário, participou deste acontecimento e estava curtido de revolução. A primeira publicação de seu poema foi em 1887, ano de sua morte.


O músico belga Pierre Degéyter (1848-1932), também operário, compós a música no ano de 1888, o mesmo ano em que o hino foi executado pela primeira vez pelos operários de Lille (França). Aqui no Brasil, temos registros de que A INTERNACIONAL era cantada nas manifestações e nos grandes eventos operários já no início do século pelos trabalhadores anarquistas, principalmente no Primeiro de Maio. Vemos então que o hino A Intenacional é proletária por sua letra, sua música, seus autores e o contexto histórico em que a obra foi concebida. 0 manuscrito original da composição musical encontra-se na Federation Musicale Populaire de Paris.


De pé. ó vitimas da fome de pé, famélicos da terra
Da idéia a chama já consome A crosta bruta que a soterra
Cortai o mal bem pelo fundo de pé, de pé, não mais senhores
Se nada somos em tal mundo Sejamos tudo ó produtores

BEM UNIDOS, FAÇAMOS NESTA LUTA FINAL UMA TERRA SEM AMOS A INTERNACIONAL BEM UNIDOS, FAÇAMOS NESTA LUTA FINAL UMA TERRA SEM AMOS A INTERNACIONAL

Senhores, patrões, chefes supremos Nada esperamos de nenhum
Sejamos nós que conquistemos A terra mãe, livre, comum
Para não Ter protestos vãos Para sair deste antro estreito
Façamos nós com nossas mãos Tudo o que a nós nos diz respeito

0 crime do rico a lei o cobre O Estado esmaga o oprimido
Não há direito para o pobre Ao rico tudo é permitido.
À opressão não mais sujeitos Somos iguais todos os seres
Não mais deveres sem direitos Não mais direitos sem deveres

Abomináveis na grandeza Os reis da mina e da fornalha
Edificaram a riqueza Sobre o suor de quem trabalha
Todo o produto de que sua A corja rica o recolheu
Querendo que ela o restitua O povo quer só o que é seu

Nós fomos de fumo embriagados Paz entre nós guerra aos senhores
Façamos greves de soldados Somos irmãos trabalhadores
Se a raça vil cheia de galas Nos quer á forma canibais
Iogo verá que nossas balas São para os nossos generais

Pois somos do povo os ativos Trabalhador forte e fecundo
Pertence a terra aos produtivos Ó parasita deixa o mundo
Ó parasita que te nutres Do nosso sangue a gotejar
Se nos faltarem os abutres Não deixa o sol de fulgurar


domingo, 16 de novembro de 2008

The CO2
















(Foto: Show La Lupe Bar)

MySpace: myspace.com/theco2punkrock

Data: 2006-Hoje
Gravações: CD Demo Homônino (The CO2)
Shows: Fundação Copel, Lemmis bar, laLupe... etc
Formação: Armando/Guita-Vocal, Silvia/Baixo-back e Flores/Batera

Vídeos: www.youtube.com/kazulobar

Baixe o CD clicando no link abaixo e se curtiu ajude-nos divulgando:
http://www.4shared.com/file/71802552/2ea09dbc/The_CO2.html


sábado, 8 de novembro de 2008

Já estamos lá... Só ainda não sabemos.

Mais ou menos 4000 anos antes de cristo... Descobrimento da escrita... Final da pré-história... Início da história antiga... 476 D.C. Queda de Roma... Início da idade média... 1453 D.C. Queda de Constantinopla... Início da idade Moderna... 1789 D.C. Queda de Bastilha... Marco da Revolução Francesa... Início da idade Contemporânea... 2001 D.C. (11-09) Queda do World Trade Center... Início do Fim da História... Novos tempos... novos mundos.... Sociedade Auto Destrutiva...

Arriba Arriba Up - Abajo Abajo down

Prós...
Poca Policia mucha diversión, O clube da luta, Laranja mecânica, George Orwell, Os 12 Macacos, Voltaire, Opera&mozilla Navigator, Linus Torvalds, cerveja abundante, Bar do João, Atak Social, S.A.D., Os Impregnantes, Horrible Day, Já Sem dentes, Ode to Joy, cuturno velho, spike novo, Eskorbuto, RIP, Tarzan, 37 hostias,, DK, Os Mocos, Ska-p, www.astakask.com , mp3, V de Vingança, Peter Pank, Tank Girl, Mutarelli, Marião, Hans R. Giger, Bob Cuspe, Punk & anarchy, Itupava, costelão assado, Simpsons, Chaplin, Chaos uk, Anti Pasti, Reincidentes, Conexão Campo Comprido/Capão Raso, Conexão Água Verde/Fazendinha, fusca roxo, Jipe branco, Punk & disorderly,GBH, Varukers, Delinquentes, Morretes & pinga de banana, wwf, w. reich, cine trash, tattoo, invasores de cerébros, rayo Vallecano, zines, punk rock, utopia, Marumby, HQ's undergrounds, Replicantes, Discarga Violenta, fear of war, fear of god...

Contras...
Mucha policia poca diversión, Big Brother, Tv, Mtv, Office, ruindows, Billou & I. explorer, Rua da cidadania, Atari & pac-man, Celular, Supla, Santa Claus, Silvio Santos, Eleições, Shakira, Disney, Atual estrutura social, contraste social, futebol, carnaval, samba, bitolação musical, síndrome da canção aprisionada, distopia nazi, Globo, coca-cola, qualquer coisa marrom que não seja terra ou chocolate, Mc Donalds, Edir Macedo, Padre Marcelo desafinado, Criança esperança & paternalisno alimentador de egos, funk, Tchan, pedofilia, o sul é o meu país, família tradição e propridade, Raimundos, HC romântico....

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Punks de la Montaña!!!




Decidimos meio que na louca em ir novamente acampar na serra do mar, fazendo a famosa trilha do Itupava, primeiro acesso Curitiba/Paranaguá (ou vice-versa), por onde vinham os jesuitas, montados em seus burricos; quase toda a extensão que resta da trilha original é calçada de pedras (muito lisas por sinal), os responsáveis por essa construção foram nada mais nada menos que os sofridos escravos africanos, explorados por estes “mártires” pregadores do catolicismo... É uma sensação estranha, saber que está andando no pouco que resta da mata atlântica nativa brasileira, que está sendo devastada mais rapidamente que a própria Amazônia, em uma trilha formada por suor e sangue...

O começo da caminhada se faz no ponto final do ônibus Borda do Campo, no município Paranaense de Quatro Barras, por aí seguimos por carreiros, fazendas e propriedades particulares, passando por vários picos como Anhangava e Pão de Ló; após passar por uns banhados ficam pra trás as últimas cercas, ali já estamos totalmente embrenhados na mata, cortando morros e rios (que em dias de chuva formam uma correnteza que quase nos arrasta), subidas e decidas, grutas, fontes de água mineral... Chegamos ao Ipiranga onde tem uma mansão (de antigos nobres) abandonada no meio do nada, ou do tudo, uns espertos tiveram o dom de destruir esta casa, perto dali tem várias casas menores... Também perto a “roda d’agua”, onde já morreu um ou outro afogado... Dali seguimos caminho pelos trilhos de trem, passando por cima de grandes rios, usando como ponte os próprios trilhos, passo à passo, dormente por dormente. Depois de uma caminhada de 4 horas, chegamos ao local onde dormiríamos, na beira de um rio, nadamos um pouco e armamos as barracas. Neste local à noite dá pra notar pequenos animais que se aproximam da fogueira, ratos, preás, lagartos, cobras... Ficamos por ali dois dias, uns amigos que estavam juntos passavam o tempo escalando encostas de pedra de mais ou menos uns 10/15 metros, eu com medo de me quebrar ficava só bebendo e olhando. Desarmamos as barracas e fomos embora, na caminhada, por uma trilha secundária achamos um lugar muito louco (onde acampamos em outras vezes) , com clareiras e árvores enormes, escondido longe da trilha original, neste local pouco conhecido por mochileiros fica uma parte do rio bem funda, ficamos por lá umas horas, fumamos uma perombeta e fomos à represa do Véu da Noiva, ficamos mais uma tempo lá curtindo e cruzamos um pessoal que fumava um baseado em cima da barragem... Indo pra estação de trem recebemos a primeira má notícia, com a privatização da rede ferroviária cortaram por tempo indeterminado, começando justo naquele dia, os trens passageiros... Teríamos que ir à pé... O pessoal que acabávamos de encontrar resolveu voltar a trilha, nós resolvemos seguir até Porto de Cima, já sabendo que por causa do horário não mais teria ônibus naquele dia... Por termos pouca comida não tinha jeito de ficar mais uma noite, então seguimos sabendo que logo logo cairia a escuridão (e só tinhamos uma lanterna). Cortamos um morro até o santuário do Cadeado, onde demos um tempo para ver o trem cargueiro passar, em cima do trem tinha uns moleques, vindo na louca em direção à Curitiba, continuamos e descemos a serra até chegarmos à “civilização”, já estava noite e sem ônibus, tivemos que seguir de novo à pé pela estrada que vai à Morretes, uma reta de seis quilômetros sem um poste sequer para iluminar o caminho, depois de mais umas quatro horas de caminhada chegamos finalmente à rodoviária, onde matamos o cansaço e a sede com muitas cervejas... Pegamos o último ônibus para Curitiba...

Tem gente que acha que isso é masoquismo e sofrimento em vão, mais falam isso e outras coisas só se não conhecem a serra do mar.












(mapa da Trilha do Itupava, Local por onde passamos algumas boas vezes...)

A na Bola!!! Anarquia!


Contrário ao capitalismo, o Anarquismo surgiu como a doutrina política que defendia a necessidade de suprimir qualquer forma de Estado. Teve seus precursores no inglês William Godwin, autor de justiça Política (o poder exerce, pôr sua própria natureza, uma influência perniciosa), no alemão Max Stirner, que escreveu 0 Único ("todo Estado é tirania, tirania de um só ou tirania de muitos'), e no francês Pierre-Joseph Proudhon, o primeiro a utilizar a denominação anarquia para caracterizar suas teorias. Proudhon, aliás, deu maior consistência as idéias anarquistas e propôs a substituição do mecanismo capitalista de produção, distribuição, consumo e crédito, pelas cooperativas e imaginou também usar bônus de trabalho ao invés de dinheiro'.
Entretanto, foram os russos Miguel Bakunin (1814-1876), com o Catecismo do Revolucionário, e Pedro Kropotkin (1842-1921), com a Conquista do Pão, os responsáveis pelas principais teorias anarquistas. Sustentaram que o governo, e consequentemente, o Estado, representam a origem dos males da sociedade, não admitindo, como os marxistas, a necessidade de organizar o Estado Socialista, etapa transitória da ditadura do proletariado, inevitável para atingir a sociedade comunista. Afirmando serem o industrialismo e o capitalismo produtos do Estado, pregavam a eliminação do Estado e da propriedade privada, apresentando a sociedade anarquista como um conjunto de pequenas comunidades cooperativas dedicadas à distintas modalidades da atividade produtiva, sem visar ao lucro, mas ao auto abastecimento e ao intercâmbio direto (troca)". 'O Anarquismo revolucionário esteve representado em uma modalidade tipicamente terrorista pelo niilismo russo e assumiu uma de suas formas políticas mais vigorosas no chamado Anarco - Sindicalismo ou incorporação da ideologia anarquista ao movimento operário organizado."
Recorrendo A violência como meio de ação (preconizada por Bakunin, que justificara a luta armada, a greve e os atentados contra os governantes) ou rejeitando-a (conduta defendida por Kropotkin, que recomendava o não pagamento de impostos, o repúdio ao serviço militar e a recusa ao reconhecimento dos tribunais de justiça). O Anarquismo teve maior popularidade na Rússia, Itália, Espanha e nos Estados Unidos, onde fracassaram as comunidades anarquistas ali criadas.

O anarquismo é a política que mais chega perto da liberdade humana; e é também uma das políticas que tiveram a menor aceitação pelo povo mundialmente. É claro que teve suas épocas de grande adesão, mas as porcentagens não são muito relevantes...
Porém essa ideologia teve (e tem até hoje) milhares de fiéis simpatizantes, desde humildes pensadores até grandes intelectuais (escritores, pintores, músicos, atores, boêmios...). Seu estudo e literatura são muito vastos e portanto facilmente encontrados em bibliotecas, amostras, liceus...
A ética anarquista como complemento ao intelecto humano é politicamente indispensável, para formar um meio social justo e igualitário, com seres humanos sem medos fantasiados por dogmas, tabus e pela competição desleal que o capitalismo e a alienada sociedade de consumo impõe direta ou indiretamente, formando a maioria dos problemas de uma sociedade frágil.


Filmes que falam de Revolução
Infelizmente estes filmes devem ser muito difíceis de serem encontrados em locadoras comuns.

ESCÂNDALO, PAVOR E CHAMAS. Sob a direção de Mel Stuart, este filme norte-americano revive a tragédia de 146 trabalhadoras de uma tecelagem, queimadas em seu local de trabalho, quando faziam greve de protesto (que originou o 8 de março).

CECILIA, Co - produção franco-italiana dirigida pôr Jean-Louis-Comolli, é um longa metragem sobre a colônia Cecília, fundada por anarquistas italianos no Paraná, em 1890, esta colônia foi onde atualmente é a cidade de Palmeiras.

MALATESTA, do diretor alemão Peter Lilienthal, é um filme totalmente dedicado à vida de Enrico Malatesta (1853- 1932), o mais famoso anarquista do século XX.

METELLO, excelente trabalho de Mauro Bolognini, mostrando as lutas operárias na Itália, no inicio do século atual, e o confronto com as autoridades e com o fascismo ascendente.

OS COMPANHEIROS, outro notável filme italiano. Sob a direção de Mário Monicelli faz-se um painel dramático da luta dos operários de uma cidade que se industrializava na década de 1880. Elenco de alta qualidade, sobressaindo a atuação de Marcello Mastroiani no papel de um combativo professor socialista.

ROSA LUXEMBURGO é um filme alemão dirigido pôr Margarethe von Trotta enfocando a vida da teórica e revolucionária, cujo nome da o título da película.

*Viño de pinhais


Esta receita foi inventada pelos antigos punks da cidade de Pinhais... E era muito consumida em sua pequena sede na década de 90... Assim como na sede do Rebouças e aqui na Fazendinha também.

Coloque em uma garrafa de dois litros 1 litro de pinga, 1/2 de água, 1 pacote de k-suco de uva e uma xícara grande de açúcar... agite bem e beba com gosto..


Nomenclatura da Kachaça no kazulo

[Cana, Aguardente,]
[ desgraça, desgraçada,]
[ litrão, tubão, Turbão , ]
[Dengosa, Engasga Gato,]
[Aquela que matou o guarda}
[Água Benta,Bagaceira,]
[Branca, Caiana, Elixir, ]
[Abrideira, Boazuda]
[Caninha, Danada]
[Arrebenta Peito]
[Da Boa, Espanta moleque ]
[agua que passarinho não bebe]
[Brasa, Cura Tudo, óleo, Dona Branca]
[Esquenta Corpo, Azulinha,Braba,, Corta bainha, ]
[Dormideira, Estricnina, Amarelinha, Borbulhante, Chorinho,]
[Doidinha, Esquenta Dentro, Água que passarinho não bebe]
[Branquinha, 51, Cachorro de Engenho, Desmancha Samba,]
[Espanta Corno, óio, Ardosa, Bicha Boa, Cara de Pau, Danada,]
[ Espanta Sogro, Gás,goró,Azeite, Baixa Santo, Caninha Verde,]
[Dindinha, Espirito, Apaga Tristeza, Biriba, Cobertor de Pobre,]
[Da casa, Eleva a alma, Faz Chodó, Iaia me sacode, Mata Sogra]
[Parda, Tempeiro, Ferro, Imaculada, Macia, braba,Pau no burro,]
[Teimosa, Fogo, Jurupinga, Malvada, Perigosa, Tira Vergonha,]
[Friinha, Limpa, Mata Bicho, Pinga, Três Tombos, Laranjinha]
[Mata Paixão, ardida, Quebra Gelo, Urina de Santo, Gasolina]
[Lisa, Negrita, Remédio, Venenosa, Gastrite, Lava Garganta, ]
[ Lebréia, Óleo de Cana, Suor do Alambique, Zuninga,]
[Nó Cego, Sinhazinha, Xarope de Bêbado, Gororoba, ]
[ CACHAÇA The Real Brazilian Drink]

sábado, 1 de novembro de 2008

Aniversário do Linos!

O quê? Show Aniversário do Linos!
Onde?
No novo Linos
Quando? 26-10-08
Quem? Insanidade Local, Extrema Agonia e cadela Maldita

O Novo linos continua sendo igual sempre foi o antigo, com a diferênça de que agora ele se localiza na antiga garagem reformada da casa do Linão, onde ele guardava o chevettinho quando não caia na valeta que havia lá na frente.
O público varia entre aquela "velha guarda" dos fiéis frequentadores do lendário "CBGB Curitibano", uma galera mais nova que talvés nem teve a oportunidade de conhecer o antigo antro punk(1981-2005) e uns tiozinhos da vizinhança.
Rolou uma churrascada na faixola! porém não ví a cor "daslinguiça"...
Tocaram Insanidade Local, Cadela Maldita e Extrema Agonia (Punk/HC que resiste desde 89)



Cenas marcantes: O Baduí dando de presente pro Linão um DVD pirata 'boate Azul" e o luminoso que caiu na pinha dum cara que nem sentiu!

Festival punk-hc -Garuva SC -08 de novembro

Acontece dia 8 de novembro o 1° Festival Punk-hc de Garuva. As portas abrem às 17:00 hs


SHOWS COM AS BANDAS:

-The CO2(PR)

-carnifícina 77(SC)

-Insanidade Local(PR)

-Infectos(PR)

-Extrema Agonia

-Indigentes PHC(SC)

-Herdeiros do Ódio(SP)


Ingressos no local a 8.00 reais e um kg de alimento, sem o alimento 10,00 reais.
Local: Centro comunitário ST Lúzia(urubuquara)
Os alimentos serão doados a Pastoral da Criança do bairro Giorgia Paula de Garuva.
Realização:Indigentes phc - Apoio:tropical point, red point, copervida, borracharia moraes...

domingo, 26 de outubro de 2008

ataksocial.rg3.net















A Atak Social é uma distribuidora alternativa que já vem à algum tempo divulgando pelo Brasil e pelo mundo bandas que não querem fazer parte da mídia comercial padrão... E idéias que consonam com o nosso convicto pensamento punk.
Segue aí então o nosso novo E-catálogo da Atak Social Records... Este é o atual resultado do trabalho que estamos desenvolvendo com muita vontade desde 1998 aqui em Ctba, com a pretensão única de não deixar o ideal punk e anarquista cair no sedentarismo que parece envolver parte da cena nos ultimos tempos... Como já dissemos na primeira edição do catálogo da ASR... Não queremos com isso vizar nenhum benefício pessoal e nem tampouco comercializar a nossa cultura, estamos apenas tentando divulgar aquilo em que acreditamos... Divulgando para punks e pessoas que não tem a oportunidade de conseguir esse material em outro lugar.

Seja punk mas não seja burro!














Militar usa coturno... ...Mas não é punk!
Emo usa cinto com rebite... ...Mas não é punk!
Mendigo não toma banho... ...Mas não é punk!
Boy usa "pirce"... ...Mas não é punk!
Jogador de futebol usa moicano... ...Mas não é punk!
Pagodeiro tem tattoo... ...Mas não é punk!
Tiozinho vive cuzido... ...Mas não é punk!
Cobrador de onibus tem camiseta do Ramones... ...Mas não é punk!

E voçê tá achando que punk é só visual...
Aparência pode ser tudo pra quem é superficial e quer
aparecer um pouquinho, mas se voçê quer fazer realmente
parte do MOVIMENTO punk tem que ter conteúdo e idéias que
coincidem com as idéias que fazem parte da cultura punk.
O DIY, a oposição ao consumismo,
a agressividade contra os padrões impostos pelo sistema,
a visão no futuro mesmo que pessimista,
a abolição do sentimento interior de preconceito,
o desprezo aos supérfluos itens materiais...
E principalmente a criatividade.

Se você está entrando agora no meio punk, saiba que o visual é realmente algo anexado á nossa cultura, porém tente se informar sobre a origem da agressividade na aparência punk... Stay Rebel, Stay Anarcho, Stay Punk!